quarta-feira, 10 de abril de 2013

A importância da alimentação na atividade física


Uma alimentação equilibrada associada à prática de exercício físico é essencial para a obtenção de bons resultados independentemente de se o objetivo é melhorar o desempenho do atleta ou entrar em forma. As informações sobre este assunto têm cada vez mais chamado a atenção de praticantes de atividades físicas devido aos imensos benefícios proporcionados.
Cada pessoa deve ter um plano alimentar personalizado e específico ao seu objetivo. Elaborado por um nutricionista e com base em uma avaliação detalhada das informações fornecidas pelo praticante como os horários e duração dos treinos, tipo de atividade e o período do dia no qual é realizada. Uma dieta variada deve fazer parte do cotidiano e nenhum nutriente pode ser excluído. Os objetivos serão mais facilmente alcançados quando houver uma harmonia ente o treinamento realizado e a dieta ingerida.
Para praticantes de atividade física que tem como objetivo a hipertrofia muscular ou o emagrecimento, a comparação entre valor calórico consumido e o gasto energético diário é o é o primeiro fator a ser observado. Outro elemento de papel fundamental são os alimentos consumidos antes, durante e após o exercício físico.
A alimentação aliada ao exercício proporciona diversos benefícios: equilibra as necessidades energéticas do indivíduo; oferece os nutrientes básicos e importantes a cada modalidade esportiva; permite uma recuperação mais rápida e adequada; atua como um recurso ergogênico; reduz a ação dos radicais livres; evita situações desagradáveis como perda de massa magra, hipoglicemia e câimbras.
Diversos praticantes de atividade física têm dúvidas sobre como alimentar-se antes e após o treino. Cerca de 50 minutos antes da atividade física é recomendada uma refeição leve, composta por frutas, suco natural, biscoitos ou pães integrais. Durante a prática deve-se manter uma hidratação contínua, em pequenos goles e em caso de atividade superior à 60 minutos, para não haver perda de rendimento, é preciso introduzir combustível energético durante a prática, neste caso bebidas carboidratadas são boas opções. As bebidas indicadas são aquelas com 50 a 70 gramas de carboidrato por litro e que possuem em sua formulação eletrólitos como sódio e potássio que são perdidos durante o exercício. Estas devem ser consumidas em pequenos goles e a cada 10 ou 15 minutos.
Alimentar-se corretamente após os treinos e competições ajuda na reposição de estoques de glicogênio e na proteção do organismo. A refeição deve ser feita o quanto antes para garantir a obtenção do resultado esperado, desta forma, atletas que treinam longe de sua residência ou possuem um tempo escasso podem optar por bebidas energéticas, sachês de mel, frutas e iogurtes a fim de não prejudicar sua recuperação. Sendo assim quanto melhor a alimentação pós-exercício, mais eficaz será a recuperação do organismo. A dupla carboidrato e proteína possui papel fundamental nesta recuperação.
A ingestão de alimentos ricos em carboidratos, como pães e arroz, ajuda a restabelecer os estoques de energia no organismo do atleta, gastos na prática esportiva, já a reposição de proteínas pode ser feita, por exemplo, através de leite, frango e ovos, mas a proporção deve ser de duas a três porções de carboidrato para uma de proteína a fim de garantir a recuperação e o aumento de massa muscular. Muitos praticantes têm uma ingestão excessiva de proteína, que pode sobrecarregar órgãos como rins e fígado. A proteína deve sim estar presente na dieta, mas em quantidades moderadas.
Alguns cuidados devem ser observados a fim de obter melhores resultados nos treinos: não se deve praticar atividade física em jejum; alimentos ricos em proteínas não são recomendados antes da atividade física, a hidratação é importante em todos os momentos, alimentos com excesso de fibras antes do exercício devem ser evitados e atividades físicas não devem ser realizadas imediatamente após o almoço ou jantar.
Avaliações nutricionais e da composição corporal devem ser realizadas periodicamente por um nutricionista a fim de adequar a dieta às necessidades do indivíduo, acompanhar o desenvolvimento físico e promover alterações na alimentação ao longo do tempo para proporcionar melhores resultados.
A suplementação de carboidratos e proteínas é bastante utilizada em academias, mas deve ser realizada com o devido acompanhamento nutricional e avaliação prévia da necessidade de seu uso, caso contrário pode oferecer riscos à saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário